Curso de pedreiro, em Buritama, oferece qualificação e uma chance de superar o desemprego

Geral
01

Maria Rosa Marciano Alves, 48 anos, de Buritama, foi além do sonho de ter uma nova profissão. Ela é agricultora e ao lado do marido cultivam quiabo e milho. O curso é uma chance de poder fazer os reparos em sua casa e toda informação que aprende é repassado à família. Maria decidiu aprender o ofício de pedreiro para ajudar o filho a construir sua casa.

Maria Alves e Marina Ferrari Carvalho, 21 anos, são as únicas mulheres da capacitação. Ambas mostram que lugar de mulher é em todo lugar e dizem que foram bem aceitas no curso que conta com 12 homens. Entre as modalidades aprendidas no curso, dividido em quatro módulos, estão locação de obras através de gabarito de madeira, fundações, paredes, forros, contrapiso e revestimento, com 120 horas de duração. O objetivo é ajudar os moradores a concorrer a uma vaga na construção civil.

“O aluno sai preparado para trabalhar na construção civil. Não existe uma escola para pedreiros oficial, e essa formação é básica para quem não tem formação na área. Buscamos dar os conceitos básicos dentro das normas, porque os pedreiros aprendem na vida sem um critério, muitas vezes carregados de vícios”, frisou Edson Domingos Biffe, instrutor há 13 anos do SENAR (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural).

Segundo o instrutor, o intuito é unir conhecimento teórico e aulas práticas para capacitar os alunos ao mercado de trabalho. “A meta é preparar profissionais na sua base, até porque nos últimos anos, com a expansão da construção, houve uma demanda muito grande por essa mão de obra”, concluiu.

A aluna Marina Ferrari disse que começou a fazer a capacitação de pedreiro para entender na prática como é feito todo o processo da construção. “Na faculdade, não temos muitas aulas práticas nessa área, o curso me ajuda a aprender como é o trabalho e a valorizar mais os pedreiros, pois o trabalho deles é muito difícil”, salientou a universitária.

Já Venicio dos Santos, 49 anos, busca no curso uma nova oportunidade no mercado de trabalho. Ele disse que faz ‘bicos’ e está a mais de um ano sem emprego fixo. “A capacitação está sendo muito bom. Tem me ajudado a tirar dúvidas, sabemos que a construção civil cresce e com a formação, podemos ampliar as chances no mercado de trabalho”, comentou.

Essa oportunidade também chamou a atenção de Weslley Fabion de Oliveira, 37 anos. Ele está desempregado e o curso pode lhe ajudar a ter uma profissão. “Estou aprendendo a forma correta de como ser um pedreiro. O objetivo é trabalhar na área e buscar novos cursos para se aperfeiçoar. Meu desejo é ter uma profissão e poder ajudar minha família”, explicou.

O curso de pedreiro é oferecido gratuitamente pelo SENAR (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural) em parceria com SIRAN (Sindicato Rural da Alta Noroeste) e Governo do Município, por meio da Casa da Agricultura.

Ler também

dsc_0429

Começa nesta segunda nova etapa da Campanha de Vacinação contra o Sarampo

A segunda etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo começa na próxima segunda-feira (18) em todo o

Leia Mais...
01

Evento incentiva a qualificação profissional no setor de turismo

O diretor de Cultura e Turismo, Wilton Rosalino Borges, participou ontem (13), em Lourdes, do seminário “Eventos Turísticos no

Leia Mais...
foto-01

Ministério do Turismo oferece curso gratuito de qualificação profissional

O Ministério do Turismo está com inscrições abertas para o curso de “Gestor de Turismo”. É uma qualificação profissional

Leia Mais...

Mobile Sliding Menu