Corte e costura qualificam mulheres para o mercado de trabalho, em Buritama

Assistência e Desenvolvimento Social
foto-01

O Fundo Social de Solidariedade de Buritama, em parceria com o Departamento de Assistência e Desenvolvimento Social, realiza desde junho a oficina de Corte, Costura e Consertos em geral. A capacitação tem como objetivo a qualificação das participantes para o mercado de trabalho e contribuir para a melhoria da renda familiar.

A oficina é gratuita e tem a participação de 20 mulheres. Os encontros acontecem de terça a sexta-feira, nos períodos da manhã (8h às 10h) e tarde (15h às 17h). O conteúdo é ministrado pela monitora Ioli Aparecida de Souza e acontecem nas dependências do prédio do Fundo Social, na Rua Marechal Deodoro, n° 755, Livramento.

Segundo Ioli, a sua experiência na área de costura iniciou na infância. Na época, seu trabalho ajuda dentro de casa nas despesas. Explicou que, depois de adulto, fez curso de corte e costura. Já atua há 20 anos e seis meses como monitora. “A importância deste curso, primeiramente, é ajudar o próximo. Fazer com que elas entendam a importância de que elas podem mudar de vida tendo a costura como uma fonte de renda, porque com a dificuldade financeira, elas podem fazer desse aprendizado uma profissão e ajudar a sua família, assim como eu fiz”, sintetizou.

A participante Ejucilene Souza Ferreira explicou que já aprendeu a tirar as medidas para confeccionar roupas, fazer reparos como barra de calça, zíper e pregar botão. “Minha atuação no ramo de costura no momento vai ser só para consumo próprio, meus objetivos são aperfeiçoar ainda mais no aprendizado da costura, para que algum dia possa estar trabalhando na área”, disse ao concluir que “é mais um aprendizado que vou ter pelo resto da vida. Passei a ter paixão pelo corte e costura”, finalizou.

De acordo com a diretora de Assistência e Desenvolvimento Social, Gislaine Murakami Rodrigues, as oficinas desejam atender as necessidades das famílias de baixa renda e qualificar para o mercado de trabalho.  “O que desejamos com as ações, além da capacitação, é oferecer através dos encontros nas oficinas interação e integração no grupo com informações socioeducativas, troca de experiência, momentos de convívio social e comunitário despertando suas habilidades, aumento da autoestima e o acesso a novas oportunidades na sociedade”, comentou.

Para a presidente do Fundo Social, Sirley Zacarias dos Santos, os cursos oferecem oportunidades de aprendizado, inserção no mercado de trabalho e, consequentemente, geração de renda. “Os cursos de qualificação são gratuitos e buscam atender às famílias de baixa renda. Nosso desejo é que todas as participantes possam se sentir aptas para trabalhar na área e aberta para novas oportunidades profissionais”, concluiu.

Informações (18) 3691-1535 ou no prédio do Fundo Social de Solidariedade, com atendimento das 7h às 11h e das 13h às 17h. 

Texto e fotos: Assessoria de Imprensa

Publicação: 02-12-2019

 

 

 

Mobile Sliding Menu