Saúde cria grupo para promover a integração social de pessoas idosas

Saúde
01

Os avanços da medicina e da ciência trouxeram, além de mais conforto e qualidade de vida, um aumento global na longevidade da população. Para atender os idosos, o Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) criou um grupo de socialização que atende 15 pessoas, com pacientes acima de 50 anos. No grupo, os profissionais realizam jogos terapêuticos, atividades lúdicas, artesanatos e dão orientações sobre os cuidados com a saúde. O programa acontece toda terça-feira, das 14h30 às 16h, no Departamento de Saúde.

As atividades começaram em janeiro e para participar é preciso procurar a Unidade de Saúde mais próxima da residência e fazer um cadastro. Objetivo do programa é prevenir e promover saúde dos usuários na melhor idade. A meta é dar autonomia e criar um espaço terapêutico, para desenvolver habilidades motoras, cognitivas e sociais. As monitoras são Jucelia Conceição de Andrade Cândido (assistente social), Vera Lúcia Bruno Trigo (fisioterapeuta) e Francis Marta Dorte Rozante (nutricionista).

Segundo a coordenadora do NASF, Jucelia Conceição de Andrade Cândido, a meta é melhorar a autoestima, prevenir e promover saúde, oferecer troca de experiências, adaptação à nova realidade e convivência em grupo, terapia manual e relaxamento.

“O envelhecimento da população é um desafio para a sociedade, portanto, é importante inserir o idoso em atividades que possam oferecer mais qualidade de vida. É preciso entender as limitações físicas, no entanto, a meta, além de oferecer uma atividade lúdica e prazerosa, desejamos valorizar a experiência a sabedoria deles adquiridas ao longo dos anos”, disse Jucelia.

O integrante Aparecido José da Silva, 78 anos, disse que o projeto contribui para melhorar a memória. “É possível fazer novas amizades e como eu fico muito sozinho em casa, a atividade me ajuda no dia a dia”, explicou. Para Maria de Lourdes Severiana Lisboa dos Santos, 60 anos, o artesanato ajuda na melhora da sua saúde. “É muito bom para mente e conhecemos mais pessoas. Eu já faço crochê e fuxico, aqui posso aprender novas coisas e quem sabe ganhar dinheiro com isso”, afirmou.

A integração nos encontros, para o diretor de Saúde, Edilson Carlos de Paiva, é mais uma possibilidade para contribuir com a promoção da saúde do idoso. “Sabemos que não basta somente a longevidade, é preciso viver com qualidade e independência. Quando ofereceremos atividades gratuitas o idoso se torna ativo na sociedade. Isso é promover saúde e aos poucos é possível ver que a ação reflete positivamente na pessoa”, concluiu Paiva.

O Departamento de Saúde fica na rua Barão do Rio Branco, 676 – Centro. Atende de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h. Informações (18) 3691-1366 / 3691-3541.

Texto e fotos: Assessoria de Imprensa

Publicação: 06-11-2019

Mobile Sliding Menu